sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Would you marry me baby?♥

Nunca pensei que um dia alguém aparecesse e mudasse a minha vida assim.
Nunca ninguém me tinha feito sentir assim.
Há qualquer coisa na maneira como olhas para mim.
Há qualquer coisa no teu sorriso.
Há qualquer coisa no teu toque.

São muitas "qualquer coisa" para o meu coração.

Eu minto-te quando digo que não faz mal. Por que não posso ser eu a fazer-te feliz, a dar-te tudo? Sou "tudo o que alguém poderia querer como namorada". Então diz-me, porque não me queres tu?
Todas as noites que eu olho para o céu a pensar em ti, eu lamento não ter mais para te dar.

Confusa com o que sinto. Talvez uma parte de mim não queira sentir. Aquela parte que, muitas vezes sem reparares que era eu, calcaste. Talvez por isso essa parte não queira sentir.

Porque é que não podes apenas fazer-me sorrir?
Porque é que é tão díficil assim?
Porque é que não podes apenas viver?comigo?
Porque é que não podes sequer tentar?
PORQUE É QUE, PELO MENOS, NÃO ME DAS UMA RESPOSTA?!

Ás vezes minto-me acordada noites inteiras pensando que não faz mal.
Faz mal. Faz. Porque tu és tudo aquilo que eu quero para mim. Tudo aquilo por que eu lutei durante anos.
Vai ser tudo em vão?A dor?As noites sem ti?A vida de merda que levei?

Há muita coisa que eu não sei. Mas sei que neste momento tou com aquela dor de revolta que me deixa lixada. Porque eu dou-te tudo. E tu fazes de conta que não importa. E o pior é que para ti importa. E isso deixa-me cansada.
E eu minto-me! Digo-me que não pode ser real! Porque eu não suporto a dor de não seres minha depois desta luta, depois do que fiz por ti!

Eu amo-te! AMO-TE! Tu não ouves o que eu te digo...
Amor, abre os olhos, qual é o problema?! Fica comigo!♥

Tudo o que eu sei é que tenho saudades tuas.
Que quero ir contigo um dia à praia, ao fim da tarde, escrever "amo-te" na areia e dedicar-te o pôr do sol!
Que quero dar-te um beijo na testa e dizer-te que te amo!
Que quero abraçar-te sem ter medo!
Quero casar contigo!

Queres ser minha, mulher da minha vida?

3 comentários:

Jéssica disse...

Essa é uma opcção que nunca a consegui encontrar nem nunca me ajudaram a descobri-la. Nunca deram importancia a uma palavra minha, por isso, nada me faz lutar nem me dá forças para nada. Desistir é a minha opcção. A única opcção.

Jorge Oliveira disse...

Será que alguém consegue resistir a uma declaração assim?

Jéssica disse...

é uma opcção oca. vazio. nada posso fazer.